Este blog está encerrado.

O autor continua a publicar em http://jvnande.com.

Se quiser ler uma selecção de textos, clique aqui.

A minha mui pessoal coluninha do mil folhas, seguida de resposta com alguns meses

Sim senhor, aceito o desafio que a Cecília me fez. Sigamos, então:

1- Não podendo sair do Fahrenheit 451, que livro quererias ser?
Por aquilo que percebo da pergunta, parece-me que devo responder que livro mencionado na obra de Ray Bradbury é que gostaria de ser. Mas isso implicaria que voltasse a pegar no dito, que não tenho aqui ao pé, e, por outro lado, não tem sido isso o entendido pelos respondentes. Por isso, digo que gostaria de ser o "O Que Diz Molero", do Diniz Machado: breve e fascinante.

2- Já alguma vez ficaste apanhadinho por uma personagem de ficção?
Já, pelo Joseph Grand do "A Peste" do Camus, e fiquei-o mesmo antes de ler o livro, pelo simples modo como o Lars Von Trier fala dele no "Epidemic". Mais recentemente, ficou-me bem marcado na memória o Pat Hobby de F. Scott Fitzgerald.

3- Qual foi o último livro que compraste?
Comprei há dias o "Vocabulário de Cinema", de Marie-Therese Journot, e "Nacos de Tempo", de Peter Bogdanovich, bem como um pequeno opusculozinho da Cinemateca chamado "100 Anos de Cinema em Portugal". Tudo isto foi na feira do livro do festival Caminhos do Cinema Português, que decorreu na semana passada em Coimbra. Por necessidade de estudante de pós-graduação, bem como de jovem autor, comprei há dias o Código do Direito de Autor e dos Direitos Conexos, anotado por Luiz Francisco Rebello. E como, daqui a três dias, começa a Feira do Livro de Coimbra, conto comprar aí legislação fiscal e/ou um guia fiscal qualquer (frustração de trabalhador, perdão, contribuinte novo), talvez "Jornalistas e Tribunais", de Sofia Pinto Coelho, e o romance "O Maior Espectáculo do Mundo", de Hugo Gonçalves, que não consegui encontrar nas livrarias de Coimbra quando saiu... e mais qualquer coisinha, logo se verá.

4- Qual foi o último livro que leste?
"Dor" ("A Grief Observed"), de C.S. Lewis.

5- Que livros estás a ler?
Podia dizer que estou quase para acabar a "Poética" de Aristóteles, mas nem o livro precisa de aspas nem eu sinto que alguma vez possa sinceramente dizer que o acabei...

6- Cinco livros que levarias para uma ilha deserta?
Ora essa. Sem ordem de preferência: "V.", de Thomas Pynchon; a Bíblia; "O Estrangeiro", de Albert Camus; "Os Passos em Volta", de Herberto Hélder; o livro de Eugene Richards da colecção "55", da Phaidon.

A quem vais passar este testemunho (três pessoas) e porquê?
A pergunta mais difícil de responder: quem? Começo pelo Jorge, porque o seu blog foi a última adição aqui à barra lateral. Sigo com o Tiago, porque será a seguinte. E, por fim, será que a Miss Vitriolica aceita?

Quanto à proposta bem indecente que o João André me colocou há alguns meses, só quero dizer que nem me esqueci nem me vou esquecer. Fica à espera de uma respiração mais... normalizada, está bem?

0 Comentários:

Enviar um comentário

<< Home

« Home | Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »


jorge vaz nande | homepage | del.icio.us | bloglines | facebook | e-mail | ligações |

Novembro 2003 Dezembro 2003 Janeiro 2004 Fevereiro 2004 Março 2004 Abril 2004 Maio 2004 Junho 2004 Julho 2004 Agosto 2004 Setembro 2004 Outubro 2004 Novembro 2004 Dezembro 2004 Janeiro 2005 Fevereiro 2005 Março 2005 Abril 2005 Maio 2005 Junho 2005 Julho 2005 Agosto 2005 Setembro 2005 Outubro 2005 Novembro 2005 Dezembro 2005 Janeiro 2006 Fevereiro 2006 Março 2006 Abril 2006 Maio 2006 Junho 2006 Julho 2006 Agosto 2006 Setembro 2006 Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009