Este blog está encerrado.

O autor continua a publicar em http://jvnande.com.

Se quiser ler uma selecção de textos, clique aqui.

os sete palmos de terra

Nate proves her right when an innocent encounter with Maggie ends in passion, with shocking repercussions for Nate.
Eu já sabia que isto ia acontecer: disseram-mo há semanas e consultei então o site oficial. Mas, na verdade, desde muito cedo achei que era uma possibilidade a ter em conta e um remate perfeito para a história. Afinal, os Sete Palmos de Terra foram, desde o início, a história de Nate. A série segue o seu percurso desde o regresso a Los Angeles e as cinco séries acabam por tê-lo sempre a ele e às suas relações como linha narrativa principal. Ainda por cima, também desde o início é ele quem tem a relação mais próxima com a morte, principalmente com a do pai - Nate é, de todos, o que mais vezes com ele alucinou, para além de partilharem o mesmo nome - e com a de Lisa (o en-terro dela por ele será lembrado como um dos maiores momentos de sempre da ficção televisiva), mas também porque Nate nunca achou que o seu trabalho na funerária fosse just business, como David e Rico conseguiam. A incessante procura de Nate, o modo como tentou insistentemente compreender a morte e a sua posição quanto a ela - em poucas palavras, o modo como Nate foi sempre a personagem mais imbuída em morte conduz-nos directamente para a morte do próprio Nate. É fatal, mas, ainda assim, louvemos os argumentistas dos Sete Palmos de Terra: é preciso ter tomates para se fazer isto com um terço dos episódios da última série por passar. Para fazer um trocadilho barato: huge balls, Alan.

3 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Não há direito de dizeres o que disseste, insinuando do modo que insinuaste, e assim estragando a previsível surpresa da próxima semana.

11:24:00 da manhã  
Anonymous jorge disse...

Seja lá quem for, tem razão. Malandrice...

4:29:00 da tarde  
Anonymous Pikul disse...

Concordo plenamente: a história dos 7 Palmos é de facto a história de Nathaniel Junior(ter o mesmo nome do pai remete para a sua substituição, a nível edipiano! Por outro lado, a morte, como tema principal, implica a Psicologia que perpassa toda esta espantosa série, o que se confirma com o simbolismo dos sonhos) Não tinha ainda pensado assim, provavelmente devido ao todo do sistema familiar e à importância de cada um dos seus membros. Pergunto-me, no entanto, acerca do simbolismo do último sonho, partilhado por ambos os irmãos mais velhos - toda aquele movimento festivo, que termina com o pai a oferecer crack a David, seria apenas uma defesa maníaca contra a depressão/luto da morte?

2:25:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

« Home | Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »


jorge vaz nande | homepage | del.icio.us | bloglines | facebook | e-mail | ligações |

Novembro 2003 Dezembro 2003 Janeiro 2004 Fevereiro 2004 Março 2004 Abril 2004 Maio 2004 Junho 2004 Julho 2004 Agosto 2004 Setembro 2004 Outubro 2004 Novembro 2004 Dezembro 2004 Janeiro 2005 Fevereiro 2005 Março 2005 Abril 2005 Maio 2005 Junho 2005 Julho 2005 Agosto 2005 Setembro 2005 Outubro 2005 Novembro 2005 Dezembro 2005 Janeiro 2006 Fevereiro 2006 Março 2006 Abril 2006 Maio 2006 Junho 2006 Julho 2006 Agosto 2006 Setembro 2006 Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009