Este blog está encerrado.

O autor continua a publicar em http://jvnande.com.

Se quiser ler uma selecção de textos, clique aqui.

o roubo

Era uma vez, tu vestias-te muito bem, atiravas cêntimos aos vagabundos quando estavas na maior, não atiravas? As pessoas avisavam-te e diziam-te "cuidado, boneca, vais cair". Tu pensavas que elas estavam no gozo. Rias-te de toda a gente que andava por aí. Agora não falas tão alto, agora não pareces muito orgulhosa de cravares tostões para comeres.

Como é estares sem casa, como uma perfeita desconhecida, como uma pedra a rolar?

Certo, andaste na melhor escola, Menina Solitária, mas nela só te embebedavas. Ninguém te ensinou a viver na rua e agora descobres que tens de te habituar. Disseste que nunca farias compromissos com o vagabundo misterioso, mas agora percebes que ele não está a vender álibis quando lhe olhas fixamente para o vazio dos olhos e lhe perguntas se quer fazer negócio.

Como é estares por conta própria, sem saberes o caminho para casa, como uma perfeita desconhecida, como uma pedra a rolar?

Nunca te viraste para veres os sobrolhos franzidos dos malabaristas e dos palhaços quando eles vinham fazer números para ti. Nunca compreendeste que não é bom, não deves deixar as outras pessoas divertirem-se por ti. Costumavas cavalgar o cavalo cromado com o teu diplomata, que trazia no ombro um gato siamês. Não é tramado quando descobres que ele não era de confiança depois de te ter tirado tudo o que podia roubar?

A princesa no campanário e todas as pessoas bonitas estão a beber, pensando que conseguiram. Trocam todos os tipos de presentes preciosos e coisas, mas o melhor é tu levantares o teu anel de diamantes, o melhor é empenhá-lo, querida. Costumavas rir-te tanto do Napoleão esfarrapado e da linguagem que ele usava, vai ter com ele agora, ele chama-te, tu não podes recusar. Quando não se tem nada, não se tem nada a perder. Agora, és invisível. Não tens segredos a esconder.

2 Comentários:

Blogger Olavo Lüpia disse...

ainda na sexta vi a 2.ª parte do "No Direction Home". muito grande, o raio do homem.
abraço.

8:47:00 da tarde  
Blogger emot disse...

Nem mais. Grande documentário que a RTP2 permitiu acabar de ver.

1:18:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

« Home | Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »


jorge vaz nande | homepage | del.icio.us | bloglines | facebook | e-mail | ligações |

Novembro 2003 Dezembro 2003 Janeiro 2004 Fevereiro 2004 Março 2004 Abril 2004 Maio 2004 Junho 2004 Julho 2004 Agosto 2004 Setembro 2004 Outubro 2004 Novembro 2004 Dezembro 2004 Janeiro 2005 Fevereiro 2005 Março 2005 Abril 2005 Maio 2005 Junho 2005 Julho 2005 Agosto 2005 Setembro 2005 Outubro 2005 Novembro 2005 Dezembro 2005 Janeiro 2006 Fevereiro 2006 Março 2006 Abril 2006 Maio 2006 Junho 2006 Julho 2006 Agosto 2006 Setembro 2006 Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009