Este blog está encerrado.

O autor continua a publicar em http://jvnande.com.

Se quiser ler uma selecção de textos, clique aqui.

frança e os outros (2)

Ainda há dias falei aqui de Haneke e a verdade é que tem sido este austríaco quem melhor tem representado no cinema a profunda cisão no modo como a França/Ocidente foi construída/o. Por outro lado,a sociedade da opulência é também a sociedade do medo (o centro da cidade, rico, é a metrópole, o subúrbio, mais pobre, é a colónia e o medo de que os selvagens da periferia venham pilhar o centro é, afinal, um neocolonialismo) e não tem havido melhor representação do jovem nela perdido do que a de Rents, o protagonista de Trainspotting, a disparar, de um lugar escondido no jardim público, chumbeiras em pit bulls para que estes se virem contra os donos skinheads. É que Rents já se habituou de tal modo ao medo que convive com ele numa dimensão para além da ameaça física, fazendo o instrumento desta virar-se contra o dono e, assim, concretizar a agressão que aquele medo deixa em suspenso através da inversão da lógica de poder.

9 Comentários:

Blogger jorge disse...

well done!

4:29:00 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

ó jorge ainda não ultrapassaste o pensamento filosófico do 12.º ano. Os miseráveis existem porque não é possível suportar o teu e o meu conforto sem desgraçados. A única diferença é que a gente não os vê. Não sabes que o estado providência da segunda metade do século XX era sustentado pela exploração europeia no resto do mundo. Meu filho se queres mudar o mundo começa por ti. E não te armes em intelectual de pacotilha sempre a acusar que culpa do pecado do mundo está na exploração capitalista ou na burguesia. Pelo que sei não és filho de gente pobre. Por favor não venhas com a treta que és filho da classe média inferior e que o pai do teu pai passou por muito. Sinceramente ainda não passaste a fase de que a culpa é dos políticos. É evidente que eles são uns miseráveis, mas não te esqueças que o povo, do qual eu e tu fazemos parte também não são grande merda.

4:59:00 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

o jorge eu não sou anónimo trabalho http://casa-de-meninas.blogspot.com

5:09:00 da tarde  
Blogger jorge disse...

Eu falo de um mundo que fez do medo um motivo de orgulho e, de resto, limito-me a apontar aquilo que vejo. Não entendo o comentário no que toca ao "pensamento filosófico do 12º ano" nem gostei do apontamento à minha família, principalmente porque eu nunca disse que era filho disto ou daquilo. A "treta" que aponta, portanto, existe na sua cabeça - seja lá quem você for, já que não se identifica nem aqui nem no seu blog -, não nas minhas palavras. Também nunca disse que a culpa era dos políticos. Ou seja, disse pouco do que me atribui no seu comentário, por isso, também quase nada tenho a responder.

11:34:00 da tarde  
Blogger casa de meninas disse...

amigo jorge desculpe lá. ainda guarda rancor quando alguém com ironia procura provocá-lo. o sr. que é um homem do cinema ainda não perdeu esse sentido de intelectual ofendido. Já agora não procure defender as suas ideias com o argumento da má educação exterior. Ah, o meu post era resposta as suas tiradas sobre os problemas de frança, está portanto deslocado. Já agora arranje um bocadinho de humildade. Só por estudar em Coimbra e frequentar as repúblicas não faz de si um ser sabichão. Coimbra já foi terra de gente que pensava e discutia, agora não passa de uma horta de nabos. Veja as figuras rídiculas que o presidente da AAC faz quando aparece na televisão. O desgraçado do miúdo nem sabe falar, quanto ao pensar está em permanente conflito com a inteligência. Assim nem a deputado chega e olhe que agora qualquer nabo chega a deputado. Quanto ao Sr. Nande ainda está a tempo de ser humilde. E não procure sempre a citação, olhe que às vezes quanto menos ler e ver, mais livre será e mais oportunidades terá de ser original.
Um grande abraço

11:19:00 da manhã  
Blogger franksy! disse...

deduzo que o jorge vaz nande seja um ícone na tua vida, tal dedicação lhe dás e conhecimento lhe tens!
[vais ter de estudar mais, tens imensas falhas e algumas graves]
e parece-me aqui [conhecendo bem uma das partes] que não será o jorge vaz nande que necessita de humildade...

e ainda bem que julgas os estudantes de coimbra pelo presidente da associação de estudantes que têm! assumo que os nossos políticos representem bem aquilo que és!
[caso contrário podes sempre tentar ir aos blog's deles mandar bocas!]

acho imensa piada a pessoas que falam de cor e estereotipam as situações para terem sempre algum coisinha para dizer...
quase que pareces esperto, se te lermos assim de relance!

e já agora, vou-te dar a minha opinião, anonimatos usam-se em cartas de amor! em tudo o resto só pode revelar cobardia!

fico à espera da tua resposta, já que não deves ter nada de produtivo na vida para fazer senão escrever estas tretas...

muitos beijinhos [cheios da ironia de quem procura provocar]
francisca moreira, da horta dos nabos!

1:46:00 da tarde  
Blogger jorge disse...

Meu caro Casa de Meninas, querer trocar ideias de modo sério não tem nada a ver com humildade. Dar a cara (e o nome) por aquilo que se escreve, no entanto, já poderá ter. Descanse, não me ofendeu, mas não me espanta que julgue que o fez, já que deduzo das suas palavras que não me conhece muito bem. Por isso, não compreendo as suas lições de moral. Primeiro, porque este não é o local para as dar. Segundo, porque não faço a mínima ideia de qual será o seu interesse em dá-las. Terceiro, porque não entendo como alguém pode conceber que outra pessoa aceite sermões de uma pessoa invisível. Talvez você tenha uma queda para moralista, mas isso não é problema meu. Eu escrevo livremente neste blog, sempre o fiz, é para isso que ele serve e a minha responsabilidade para quem o lê é continuar a fazê-lo. Se as minhas citações o incomodam, não leia. Talvez assim evite fazer figuras ainda mais ridículas do que as que aponta ao presidente da AAC.

3:42:00 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Começo por dizer que o Jorge tem razão em algumas afirmações. Mas dramatiza muito, parece que não lhe podem tocar. Ninguém pode picar o menino que já tem um site pessoal cheio de nada, ou melhor, cheio de tudo – de poemas DN Jovem, de artigos de cinema tipo tese de licenciatura de estética, de prémios IPJ e de artigos em jornalinhos. Assim ninguém pode tocar no rapaz que agarra na honra, na dignidade e no sangue para gritar que a mim ninguém me pode tocar e muito menos um ser desprezível que se cobre na escuridão do anonimato, à boa maneira do século XIX. Mas que importa o meu rosto. As figuras públicas têm de estar sujeitas até às críticas de seres esquálidos como eu. Trabalho numa casa de meninas, confesso. Sou um ser triste, negro, nano, solipso, uma espécie de Eurico Presbítero da indignidade que ataca viúvas e meninos indefesos como o bom e inteligente Jorge de Monção. Ainda não atingiste a capacidade de tolerar a miséria, a pequenez, o bréu que não dá a cara. No fundo sou um excremento enquanto o Jorge é um ser culto e condenado ao sucesso. Quanto à menina fm, que disse que eu tinha de estudar. Simplesmente afirmo digo-lhe: não é estudar mas simplesmente pensar. A menina pensa que se passar a vida a estudar vai a algum lado. Ó menina. Sinceramente. A menina não vai lado nenhum. Vai apenas parar a um emprego de 2000 €. O que todos temos de fazer é pensar mais, pensar mais. A estudar assim não passará de mono, apesar de o seu nome ser fm. Até pode ser fm, mas falta-lhe o estéreo. A sua cabeça é redonda mas as suas ideias não estão condenadas a circulação eterna. Quer um conselho, liberte-se da roda. Quanto Sr. Jorge uma última sugestão deixa lá as MIAS e oiça a La Grand Macabre do Gyorgy Ligeti. Não estude, pense e afine o ouvido.

3:04:00 da tarde  
Blogger guardiaodotemplo disse...

Afinal o "anonymous" já não é,agora sabemos que faz parte "de seres esquálidos como eu. Trabalho numa casa de meninas, confesso. Sou um ser triste, negro, nano, solipso, uma espécie de Eurico Presbítero da indignidade." e vai tentando "picar" quem não é esquálido,quem não trabalha em casa de meninas,quem não é triste,negro,nano,solipso e não tem nada de Eurico,enfim... o que lhe acho doentio é essa esqualidez intelectual porque afinal já não é anónimo.

11:33:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

« Home | Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »


jorge vaz nande | homepage | del.icio.us | bloglines | facebook | e-mail | ligações |

Novembro 2003 Dezembro 2003 Janeiro 2004 Fevereiro 2004 Março 2004 Abril 2004 Maio 2004 Junho 2004 Julho 2004 Agosto 2004 Setembro 2004 Outubro 2004 Novembro 2004 Dezembro 2004 Janeiro 2005 Fevereiro 2005 Março 2005 Abril 2005 Maio 2005 Junho 2005 Julho 2005 Agosto 2005 Setembro 2005 Outubro 2005 Novembro 2005 Dezembro 2005 Janeiro 2006 Fevereiro 2006 Março 2006 Abril 2006 Maio 2006 Junho 2006 Julho 2006 Agosto 2006 Setembro 2006 Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009