Este blog está encerrado.

O autor continua a publicar em http://jvnande.com.

Se quiser ler uma selecção de textos, clique aqui.

a chorona

Nas próximas terça e quarta-feiras, dias 25 e 26 de Março, às 21h, são levadas a cena no Teatro Municipal São Luiz, com direcção musical de Christopher Bochmann e encenação e coordenação de Paulo Matos, as cinco óperas curtas nomeadas no concurso Ópera em Criação.

Entre elas, conta-se "A Chorona", que tem libreto meu e partitura de Manuel Durão.

Escrevi esta ópera curta porque não quis deixar passar a oportunidade, que já há algum tempo me andava a escapar, de trabalhar com o Manuel. Convivemos brevemente em Amarante, em 2005, durante o certame dos Jovens Criadores, e ainda mais durante a semana da Bienal de Jovens Criadores da CPLP, em Maputo. Com 21 anos, é uma das pessoas mais talentosas que conheço - a verdade é para ser dita - e, felizmente, tem uma visão tão ampla da Música que não hesitou em incluir nos mesmos dez minutos árias de inspiração renascentista ao lado de inspirações kurt-weilianas.

Isto faz de "A Chorona" a mais estimulante manta de retalhos sónica que terão oportunidade de ouvir nos próximos tempos. Da parte que me toca, e ao contrário da experiência anterior com os Bichus, decidi-me por um texto cómico e muito concreto, mais fácil de ser transmitido ao espectador, mas a sintonia com o Manuel foi de tal forma que, ainda que todo o texto fosse eliminado, compreender-se-iam na perfeição todas as variações emocionais do enredo. Os cantores responsáveis são Fernando Guimarães (tenor), Inês Madeira (mezzo soprano) e João Merino (baixo) e a parte instrumental fica a cargo da garbosa Orquestra Sinfónica Juvenil.

Se isto não chegou para vos despertar a curiosidade, fiquem a saber que as outras óperas curtas são "O Casamento do Diabo" (de Rafael Fraga, com libreto de Nuno Júdice), "As Duas Mulheres de Sigmund Freud" (de Hugo Ribeiro, com libreto de Armando Nascimento Rosa), "Mudos" (de Gonçalo Gato, com libreto de Vasco Gato) e "Alfa" (de Luís Soldado, com libreto de Rui Zink).

A entrada, caras amigas e amigos, é gratuita, mas o espectáculo promete não ter preço. Espero ver-vos por lá.

2 Comentários:

Blogger Manuel Durão disse...

O libreto do Jorge também é extremamente espectacular! Foi o "santo remédio para as nossas dores".

12:26:00 da tarde  
Blogger Dunyazade disse...

Olá;

muito obrigada pelo convite, mas nesse dia já estou a trabalhar pelo que não será possível assistir.
Espero que seja um sucesso!

Um braço,

Ágata S. aka Dunya

7:48:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

« Home | Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »


jorge vaz nande | homepage | del.icio.us | bloglines | facebook | e-mail | ligações |

Novembro 2003 Dezembro 2003 Janeiro 2004 Fevereiro 2004 Março 2004 Abril 2004 Maio 2004 Junho 2004 Julho 2004 Agosto 2004 Setembro 2004 Outubro 2004 Novembro 2004 Dezembro 2004 Janeiro 2005 Fevereiro 2005 Março 2005 Abril 2005 Maio 2005 Junho 2005 Julho 2005 Agosto 2005 Setembro 2005 Outubro 2005 Novembro 2005 Dezembro 2005 Janeiro 2006 Fevereiro 2006 Março 2006 Abril 2006 Maio 2006 Junho 2006 Julho 2006 Agosto 2006 Setembro 2006 Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009