Este blog está encerrado.

O autor continua a publicar em http://jvnande.com.

Se quiser ler uma selecção de textos, clique aqui.

a ópera bichus

A ópera "Bichus", que eu escrevi, vai estrear no Teatro Académico de Gil Vicente às 21h30 de 11 de Abril, repetindo no dia a seguir. No dia 10, às 18h, vou estar no Café-Teatro do TAGV para lançar o livro da ópera, que inclui o meu texto original.



Foi já em Setembro de 2005 que o Ricardo Pinto (quem andou pela blogosfera em 2003 ainda se lembrará do a-deus) me propôs escrever um espectáculo de homenagem a Miguel Torga no centenário do seu nascimento, que seria dois anos depois. Julgo que também terá sido ele a dar a ideia de partirmos dos "Bichos". A proposta agradou-me de imediato: não só reconhecia grande valor ao Ricardo e ao resto da malta que ele se propunha juntar para o projecto - que já tinha visto actuar num espectáculo anterior sobre a paixão de Inês de Castro -, como me sentia atraído pela possibilidade de trabalhar sobre um dos primeiros textos "adultos" que lera, com 12 ou 13 anos.



Logo nas primeira reuniões do grupo de trabalho, percebi que nem eles nem eu ficaríamos satisfeitos com uma adaptação, pelo menos no sentido que esta palavra tem hoje. Na minha perspectiva, isso era redundante e ilustrativo. O espectáculo não era para a infância: eu não queria actores vestidos de animais a fazer barulhos de animais enquanto soltavam larachas moralizantes e uma cantiguinha. Na minha leitura - e eu não sou nem investigador nem torguiano, por isso, sou responsável só perante o público -, os "Bichos" não são meras fábulas, mas observações em forma de conto sobre tipos de personalidade. Há três níveis de autoridade no livro (animais, pessoas, deus), mas não é garantido que se fique onde se está: um animal pode ser maior do que deus, uma pessoa pode morrer como um bicho.

Assim, tive de escolher. Partindo do princípio de que não podia prestar homenagem a um autor livre se, até certo ponto, eu próprio não me libertasse do autor, escrevi uma ópera para apenas duas personagens e coro. Ópera impura, é certo, mistura de erudito e popular, igreja e Broadway, música contemporânea e Paredes - mas, raio, ópera. Do livro, que tinha despido até à raiz, usei só essa mesma raiz, os mecanismos das ideias que ele me propôs. Por isso o espectáculo tem o nome que tem: porque é uma visão nova que inventa o seu próprio léxico, mas também porque despe os "Bichos" e os torna vulneráveis a uma outra perspectiva.



Gostava muito que aparecessem. Se não puderem, tudo bem, mas não se esqueçam de dizer ao amigo que até gostava de ir. E despachem-se, que os bilhetes não são muitos.

As fotos dos ensaios são do Nuno Carrilho, que também é compincha.

6 Comentários:

Blogger jerónimo disse...

Este comentário foi removido pelo autor.

10:27:00 da manhã  
Blogger jerónimo disse...

Eu só saio às 19h, por isso é bom que atrases aquilo uma hora. Finge que tens um ataque epiléptico, ou assim.

10:28:00 da manhã  
Blogger Olavo Lüpia disse...

Grande Nande, boa sorte com a peça!
Um abraço.

11:49:00 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Parabéns pelo trabalho. Sempre achei que eras um rapaz com grandes capacidades. Não posso ver a tua peça mas estou contigo...
C. Riachos

2:29:00 da tarde  
Blogger Catz disse...

Jorge,
Estou orgulhosa do trabalho que este grupo desenvolveu. Orgulho pela iniciativa, pela nossa língua, pela verve do texto que baseou a ópera pela verve desta mesma. Acompanhei os ensaios, os seus protagonistas, e invejei-os a todos pela sua criação. Vou aplacar a minha inveja da melhor forma e sentar-me à sua beira, no palco. Eu vou.
Catarina Pais de Carvalho

3:23:00 da tarde  
Anonymous sapatinhodecrestal disse...

Quem és tu, Jorge Nande?

6:35:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

« Home | Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »


jorge vaz nande | homepage | del.icio.us | bloglines | facebook | e-mail | ligações |

Novembro 2003 Dezembro 2003 Janeiro 2004 Fevereiro 2004 Março 2004 Abril 2004 Maio 2004 Junho 2004 Julho 2004 Agosto 2004 Setembro 2004 Outubro 2004 Novembro 2004 Dezembro 2004 Janeiro 2005 Fevereiro 2005 Março 2005 Abril 2005 Maio 2005 Junho 2005 Julho 2005 Agosto 2005 Setembro 2005 Outubro 2005 Novembro 2005 Dezembro 2005 Janeiro 2006 Fevereiro 2006 Março 2006 Abril 2006 Maio 2006 Junho 2006 Julho 2006 Agosto 2006 Setembro 2006 Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009