Este blog está encerrado.

O autor continua a publicar em http://jvnande.com.

Se quiser ler uma selecção de textos, clique aqui.

a saga

Cada vez gosto mais de ler o blog da Ágata Ramos Simões, principalmente quando descubro lá coisas como esta:
Em 2003 comecei a escrever Senhor Bentley, o Enraba-Passarinhos. Terminei-o em 2004 depois de uns meses de paragem. Eu escrevo melhor se tiver tempo para pensar nas personagens, na história. Podia tê-lo escrito num mês ou dois, mas não seria tão bom.
A 13 de Abril de 2004 enviei o manuscrito à editora Difel – recusa;
mandei-o à Temas e Debates a 17 de Maio e obtive recusa novamente;
concorri ao prémio literário de Loures – não ganhei;
remeti-o à Oficina do Livro - e de novo lá veio a carta de recusa;
despachei-o para a Âmbar (a recusa veio a 13 de Janeiro de 2005) e Asa a 9 de Novembro’04, a Asa devolveu-o a 15 de Novembro sem sequer o ter lido;
a 19 de Novembro enviei-o para a Bertrand Editora e até hoje espero resposta, tal como a espero da Bizâncio desde 27 de Novembro de 2004;
encaminhei o manuscrito, mais uma vez, para outra editora – a Cotovia – a 29 de Novembro’04 e conheci a recusa a 2 de Fevereiro de 2005;
mandei o Senhor Bentley para a Caixotim a 13 de Fevereiro e a recusa chegou a 13 de Maio’05;
da editora Âncora ela veio a 9 de Maio de 2005, depois de lhes ter enviado o livro a 10 de Março’05.
Bom, vou ser mais sucinta.
Afrontamento: mandei a 21 de Março de 2005, recusa a 6 de Abril.
Editorial Caminho: remeti o livro a 22 de Março de 2005. Sem resposta até hoje.
Relógio D’Água: 28 de Março de 2005. Sem resposta.
Presença: 15 de Abril’05. Recusa.
Editorial Notícias: 20 Abril’05. Sem resposta.

Edições Saída de Emergência: mandei o livro a 22 de Abril de 2005. Sem grande fé, esperando resultados idênticos aos anteriores.
Mas logo no dia a seguir ao editor ter recebido o manuscrito obtenho uma resposta positiva!
Em princípio Senhor Bentley, o Enraba-Passarinhos sairá no primeiro trimestre do ano de 2006.

P.S. Não contem. Eu poupo-vos o trabalho: foram 15.
[Correção: 16, aliás. A editora Q de 9 demonstrou interesse inicial, mas depois mudou de ideias. Até hoje não sei porquê.]
[Adenda: afinal foram 17. Esqueci-me de adicionar a editora Amores Perfeitos que queria que eu pagasse metade da edição.]
E são coisas assim que dão esperança a uma data de gente.

2 Comentários:

Blogger Dunyazade disse...

Fico contente :)

O segredo é nunca, nunca desistir e continuar sempre a escrever.

*****

1:09:00 da tarde  
Blogger Marcelo V. disse...

O título do livro é ótimo.

7:51:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

« Home | Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »


jorge vaz nande | homepage | del.icio.us | bloglines | facebook | e-mail | ligações |

Novembro 2003 Dezembro 2003 Janeiro 2004 Fevereiro 2004 Março 2004 Abril 2004 Maio 2004 Junho 2004 Julho 2004 Agosto 2004 Setembro 2004 Outubro 2004 Novembro 2004 Dezembro 2004 Janeiro 2005 Fevereiro 2005 Março 2005 Abril 2005 Maio 2005 Junho 2005 Julho 2005 Agosto 2005 Setembro 2005 Outubro 2005 Novembro 2005 Dezembro 2005 Janeiro 2006 Fevereiro 2006 Março 2006 Abril 2006 Maio 2006 Junho 2006 Julho 2006 Agosto 2006 Setembro 2006 Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009