Este blog está encerrado.

O autor continua a publicar em http://jvnande.com.

Se quiser ler uma selecção de textos, clique aqui.

o filme: shortbus

Há coisas em Shortbus que não me convenceram, principalmente quando parece que vai entrar por aquele modo sentimentalista do indie americano, que, para mim, tem o expoente máximo nas epifanias de pacotilha da irritante Miranda July (confessem lá, quando se vê o Me and You and Everyone We Know não apetece dar uma lambada à gaja e gritar "porra, arrebita!"?).

O filme, felizmente, não se ficou por aí. É curioso notar que a importância das personagens estende-se à representação, não só do espaço privado, mas do espaço público. As cenas em exterior rareiam - não estou a ver mais nenhuma para além da alucinação de Sofia, que, de um ângulo, poder-se-á dizer "espaço interior" e que está lá, afinal, para servir uma ruptura. Curiosamente, Nova Iorque, apenas representada em maquete estilizada, não deixa de ser personagem - até porque as próprias personagens são diferentes expressões da uma maneira de existir na cidade.

É, afinal, um filme de espaços psicológicos, independentemente da escala ou do contexto físico dos mesmos. Simultaneamente, um apelo camp leva-o a um gosto visual muito wildiano pelo artifício e pelo detalhe. O sexo explícito, afinal, está lá como componente dessa elaboração e nunca deixa de servir as personagens.

Uma dica final: não percam de vista Scott Matthew. Alguns dos momentos mais comoventes do filme devem à voz dele metade da força.

2 Comentários:

Blogger JSA disse...

Verdade, especialmente, na minha opinião, o momento final, a canção final, belíssima. Mesmo que fora do contexto do filme.

1:23:00 da tarde  
Anonymous RICARDO disse...

...gozado! Ao contrário de você, Shortbus me convenceu. E muito. como você vê, as pessoas são diferentes e sentem diferentes.
Felicidades,
Ricardo Aguieiras
www.desobedienciasexual.zip.net
aguieiras2002@yahoo.com.br

2:30:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

« Home | Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »


jorge vaz nande | homepage | del.icio.us | bloglines | facebook | e-mail | ligações |

Novembro 2003 Dezembro 2003 Janeiro 2004 Fevereiro 2004 Março 2004 Abril 2004 Maio 2004 Junho 2004 Julho 2004 Agosto 2004 Setembro 2004 Outubro 2004 Novembro 2004 Dezembro 2004 Janeiro 2005 Fevereiro 2005 Março 2005 Abril 2005 Maio 2005 Junho 2005 Julho 2005 Agosto 2005 Setembro 2005 Outubro 2005 Novembro 2005 Dezembro 2005 Janeiro 2006 Fevereiro 2006 Março 2006 Abril 2006 Maio 2006 Junho 2006 Julho 2006 Agosto 2006 Setembro 2006 Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009