Este blog está encerrado.

O autor continua a publicar em http://jvnande.com.

Se quiser ler uma selecção de textos, clique aqui.

o que é um blog

O João Pedro Pereira do Engrenagem retoma uma discussão que ainda não perdeu actualidade. Cabe fazer algumas observações.
Primeiro, a própria concepção de blog para Rebecca Blood, que ele cita, é demasiado discutível (inclui a necessidade de uma barra lateral, distingue weblog de diários pessoais e de filtros noticiosos e implica uma concepção curiosa do autor e da sua implicação no conteúdo – leia-se o livro da autora). Depois, não concordo inteiramente com a definição de weblog avançada:
- ”um tipo de site”: nada a apontar;
- “estruturado em torno do conteúdo de actualização frequente”: discordo. Um blog morto não deixa de ser um blog. Desafio alguém a viajar por um, como, por exemplo, o Barnabé. Não reconhecemos lá todos os elementos que nos fazem dizer “isto é um blog?”, mesmo que no presente não haja qualquer intuito de “actualização frequente”? Eu acho que sim. Além do mais, a noção de “frequente” não é clara: falamos de dias?, meses?, anos?...
- “ordenado por ordem cronológica inversa”: não entendo a inclusão deste elemento, até porque o próprio João Pedro Pereira o recusa quando afirma “se o Engrenagem estivesse ordenado por ordem cronológica de criação dos posts (como o script que aqui uso permite) duvido que alguém o deixasse de considerar um blog”;
- “sem elementos gráficos de hierarquização”: se falamos de soluções gráficas para relevar a importância de determinados elementos relativamente a outros, discordo – o que são afinal os títulos, os itálicos, os negritos?
- ”acessível em grande parte sem necessidade de clique”: claramente o João Pedro Pereira não visita blogs de fotografia como este. Se visita, ou se esqueceu dele quando construía a sua definição, ou não o considera um blog.

Conclusões? Devo confessar que este é dos temas que mais me fascina na blogosfera, mesmo que a ele pouco mais tenha dedicado do que estas linhas. Para mim, um blog identifica-se, antes de quaisquer elementos materiais, na sua relação com o tempo: o blog fixa a actualidade efémera do pensamento (artístico, crítico, íntimo…) na perenidade abstracta da Internet e, mais do que isso, fixa no tempo essa actualidade, defendendo-a de todo o outro tempo que há-de vir. Assim, concordo com a dimensão da actualização, mas não exactamente como é apresentada pelo João Pedro Pereira. A “estruturado em torno do conteúdo de actualização frequente” prefiro ”estruturado em torno de uma actualização temporal linear” - no blog, há um antes e um depois, estejam eles no início ou no fim. Digam-me onde estão o “antes” e o “depois” no IMDB, por exemplo. Não existem. Não quero dizer que o IMDB não tenha tido uma evolução perceptível ao longo do tempo, mas só que ele não foi construído com base nessa continuação temporal. Ou seja, quando vou ler o artigo sobre Alfred Hitchcock no IMDB, o momento em que o artigo foi escrito não me diz nada; mas quando leio este post de Pacheco Pereira, leio algo, não só sobre o autor, os seus gostos e o seu blog, mas também sobre todo o contexto em que foi escrito. Penso: porque é que isto foi escrito por esta pessoa neste momento? O blog regista uma continuidade, é depósito da mesma, quer sirva de diário íntimo, quer sirva de “jornal de parede”, como o Metafilter.

Assim, e porque, dada a multiplicidade de blogs que já vi, me recuso a deixar qualquer um deles de fora de uma definição devido a aspectos marginais, a minha noção de blog é, muito simplesmente: site com inclusões de conteúdo estruturadas com base numa actualização temporal linear definida por um “antes” e um “depois”.

1 Comentários:

Anonymous JP disse...

Depois do meu post de ontem, o JVN teceu algumas críticas interessantes. Uma delas fez-me cortar parte da minha definição, das outras discordo. Passo a explicar:

(...)

Deixo o link, porque me pareceu demasiado extenso para colocar aqui.

http://www.jppereira.com/engrenagem/index.php?op=ViewArticle&articleId=288&blogId=1

3:26:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

« Home | Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »


jorge vaz nande | homepage | del.icio.us | bloglines | facebook | e-mail | ligações |

Novembro 2003 Dezembro 2003 Janeiro 2004 Fevereiro 2004 Março 2004 Abril 2004 Maio 2004 Junho 2004 Julho 2004 Agosto 2004 Setembro 2004 Outubro 2004 Novembro 2004 Dezembro 2004 Janeiro 2005 Fevereiro 2005 Março 2005 Abril 2005 Maio 2005 Junho 2005 Julho 2005 Agosto 2005 Setembro 2005 Outubro 2005 Novembro 2005 Dezembro 2005 Janeiro 2006 Fevereiro 2006 Março 2006 Abril 2006 Maio 2006 Junho 2006 Julho 2006 Agosto 2006 Setembro 2006 Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009