Este blog está encerrado.

O autor continua a publicar em http://jvnande.com.

Se quiser ler uma selecção de textos, clique aqui.

Durante três meses, o Barry Champlain insultou os leitores. A minha ausência deste espaço deveu-se a duas circunstâncias. Por um lado, perdi a utilidade para ele quando deixei de ter o que nele dizer. Estar em frente a um computador o dia todo a tentar escrever para além da alma esgota-a de significados com valor e levou-me a colocar a questão: faço isto para quem? O que pode alguém ganhar com o que aparece no blog? Como resposta, o vazio. Concluí de que não estava a gostar de ser leitor de mim próprio, tal como o Champlain, que não aguentava mais ouvir-se, não conseguia suportar uma multidão invisível que o queria ouvir.

Sem que assim fosse, nada me obrigava a continuar. Comecei a escrever online porque, influenciado pelo Francisco José Viegas, andava fascinado com a descoberta daquilo que se podia e não se podia escrever num blog, mas isso foi conversa de há cinco ou seis anos. A possibilidade do blog enquanto meio e formato específico, aquela que me foi dando gás para ir fazendo experiência atrás de experiência e me fortalecer o músculo do qwerty, acabou por se perder para mim e redundou em semanas de textos "de sobrevivência", em que fui aguentando talvez mais pela vaidade de não querer admitir que tinha para dizer neste sítio estava esgotado.

Por outro lado, como se anda por aí a dizer, já ninguém se importa. Não houve elegias por este hiato, primeiro porque me escapuli a esse género tão popular que é o post de bloguicídio e, segundo, porque há tanto mais para ler que só um ego muito grande ou que acha que lhe devem alguma coisa as poderá presumir. Eu próprio, por questões laborais, sigo mais de 500 blogs e não tenho pejo de admitir que é normal perder-me em nuvens de RSS. Estava, e ainda estou, farto. Apeteceu-me recomeçar e tantar voltar a perceber o que é que pode ser escrito aqui.

Desejei que o número de visitas descesse ao zero, mas cinco anos são cinco anos e isso o Google não deixava. Não tive saudades. Felizmente, todas as minhas tentativas de fazer disto um espaço para escrever por obrigação falharam. Mas hoje, reparando que passavam três meses de paragem, comecei desinteressadamente a mudar o template e apercebi-me que o estava a pôr próximo do que foi no início. E então escaparam-me as palavras que estão agora a ler.

Não prometo regularidade nem nada. Este texto, na verdade, foi mais para mim do que para vós. Uma declaração de intenções de puro gozo. Enquanto o tiver, continuo. E é tudo.

6 Comentários:

Blogger franksy! virou Magali!!! disse...

eh!

5:57:00 da tarde  
Blogger João Rasteiro disse...

Seja bem aparecido!!!
J.Rasteiro

8:57:00 da tarde  
Blogger Nuno Guronsan disse...

E eu, deste lado, fico a aguardar que as tuas palavras te continuem a dar gozo, porque assim continuamos a ser bafejados com elas por aqui...

Abraço e bom 2009!

9:08:00 da tarde  
Blogger emot disse...

Olá Nande. Senti falta das tuas palavras por aqui. Sei que escrever num blog é quase como escrever num jornal, o jornal do dia seguinte é passado, lixo, ou quase. Só que num blogue escrevemos para nós ou com as nossas regras. Fazemos o que quisermos, até parar, por distracção ou não.

Gostei do template muito parecido com o Q10! Sejas bem aparecido. Se quiseres continuar a escrever estou cá para te ler.
Abraço

1:13:00 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Va la Nande! Escrever faz bem a alma... hd

3:59:00 da tarde  
Blogger ana disse...

eu vinha aqui, não por causa do google, mas à espera de um reaparecimento. Pelos vistos não foi em vão. Obrigada

10:14:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home

« Home | Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »


jorge vaz nande | homepage | del.icio.us | bloglines | facebook | e-mail | ligações |

Novembro 2003 Dezembro 2003 Janeiro 2004 Fevereiro 2004 Março 2004 Abril 2004 Maio 2004 Junho 2004 Julho 2004 Agosto 2004 Setembro 2004 Outubro 2004 Novembro 2004 Dezembro 2004 Janeiro 2005 Fevereiro 2005 Março 2005 Abril 2005 Maio 2005 Junho 2005 Julho 2005 Agosto 2005 Setembro 2005 Outubro 2005 Novembro 2005 Dezembro 2005 Janeiro 2006 Fevereiro 2006 Março 2006 Abril 2006 Maio 2006 Junho 2006 Julho 2006 Agosto 2006 Setembro 2006 Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009