Este blog está encerrado.

O autor continua a publicar em http://jvnande.com.

Se quiser ler uma selecção de textos, clique aqui.

Quando J. pára para pensar nas coisas, lembra-se sempre das caras dos amigos a sorrir. E pensa que fez bem em voltar à terra natal no outro fim-de-semana para ver o bem que fez o primeiro amigo a ser pai, e como gostou de o ajudar a carregar o carrinho das filhas enquanto elas dormiam como dois anjinhos, e rir-se com o resto da malta que, por umas e por outras, vai envelhecendo, ou talvez só queimando os cartuchos, ou talvez só mudando.

J. lembra-se de ter lido coisas em livros que não recomendaria a ninguém (do Luc Ferry, por exemplo, e fiquemo-nos por aqui) que, ainda assim, vai considerando cada vez mais correctas. Como a parábola budista que moralizava para se aceitar a permanente mudança da vida. E J. pensa: uma pessoa, sempre o mesmo nome, e, ainda assim, incapaz de se pôr à frente do acaso. Que merda, ou não?

Esta semana, a mãe de um amigo de J. morreu. J. não pôde ir à terra natal (a outra, a primeira) para lhe dar um abraço. Telefonou-lhe, mandou-lhe um abraço, desejou-lhe força. E, quando desligou, pensou que, por mais compaixão que tivesse pelo amigo, por mais pena que tivesse por já não se verem há vários anos e por ter sido necessário o Mal acontecer para que o contacto fosse feito - ainda assim, J. não deixou de pensar que metade do seu sentimento se deve ao facto de ter passado muito bons tempos com o seu amigo quando era adolescente e de isto os ter feito mais diferentes, ou seja, cada vez mais separados do que já foram.

Não basta descobrirmo-nos uma vez, pensou J., temos de nos estar a descobrir sempre ou talvez desistir dessa merda que não ajuda ninguém. Mas, pelo sim, pelo não, J. ainda foi recuperar a cópia do "A Grief Observed" do CS Lewis que tinha consumida num canto da estante. E reparou, com alguma dose de surpresa, que tinha marcado as páginas do livro com um postal promocional do "Wilbur Quer Matar-se".

0 Comentários:

Enviar um comentário

<< Home

« Home | Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »
| Próximo »


jorge vaz nande | homepage | del.icio.us | bloglines | facebook | e-mail | ligações |

Novembro 2003 Dezembro 2003 Janeiro 2004 Fevereiro 2004 Março 2004 Abril 2004 Maio 2004 Junho 2004 Julho 2004 Agosto 2004 Setembro 2004 Outubro 2004 Novembro 2004 Dezembro 2004 Janeiro 2005 Fevereiro 2005 Março 2005 Abril 2005 Maio 2005 Junho 2005 Julho 2005 Agosto 2005 Setembro 2005 Outubro 2005 Novembro 2005 Dezembro 2005 Janeiro 2006 Fevereiro 2006 Março 2006 Abril 2006 Maio 2006 Junho 2006 Julho 2006 Agosto 2006 Setembro 2006 Outubro 2006 Novembro 2006 Dezembro 2006 Janeiro 2007 Fevereiro 2007 Março 2007 Abril 2007 Maio 2007 Junho 2007 Julho 2007 Agosto 2007 Setembro 2007 Outubro 2007 Novembro 2007 Dezembro 2007 Janeiro 2008 Fevereiro 2008 Março 2008 Abril 2008 Maio 2008 Junho 2008 Julho 2008 Agosto 2008 Setembro 2008 Outubro 2008 Janeiro 2009 Fevereiro 2009 Março 2009 Maio 2009 Junho 2009 Julho 2009 Agosto 2009